Em uma sociedade cada vez mais tecnológica, não surpreende que as crianças adquiram precocemente desenvoltura para manusear aparelhos eletrônicos (sejam smartphones, tablets ou notebooks). Por isso, de olho nos futuros cidadãos, cresce o número de escolas que investem no ensino de competências digitais.

Ao serem expostas, desde cedo, à linguagem de programação e ao conhecimentos de robótica, as crianças descobrem que em vez de passar o tempo apenas jogando na internet, são capazes de criar o próprio game. E até ir além, projetando aplicativos e dispositivos eletrônicos.

O ensino de programação estimula muitas habilidades de extrema importância no decorrer da vida acadêmica e pessoal:

1 – Raciocínio Lógico: o aluno desenvolve o lado esquerdo do cérebro, que é responsável pelo raciocínio lógico, analítico e crítico. Isso acontece porque a criança é ensinada a pensar de forma estruturada, uma vez que é ela quem designa ações ao computador, por meio de códigos específicos.

2 – Criatividade: por meio da criação de games, a criatividade dos alunos é trabalhada para analisar, planejar, criar e executar um projeto, valorizando todas as suas etapas.

Veja o artigo completo!